Início > Jogos > Violent Games

Violent Games

VIOLÊNCIA NOS GAMES »

Game de guerra reacende o pavio
Modern Warfare 2, sequência da famosa franquia Call of Duty, traz aos videogames e ao computador cifras milionárias em venda e muita polêmica envolvendo cenas violentas

Frederico Bottrel – Estado de Minas

Rafael Alves – Estado de Minas

Publicação: 26/11/2009 13:10

Atualização: 26/11/2009 13:45

O lançamento mundial do jogo Call of Duty Modern
Warfare 2 trouxe à indústria de entretenimento um novo recordista em
vendas, que desbancou inclusive sucessos do cinema como Harry Potter e
o Enigma do Príncipe, mas também reacendeu discussões sobre o excesso
de violência nos games atuais e a influência que isso poderia ter sobre
os usuários. O game, que faz parte da consagrada franquia Call of Duty,
iniciada em outubro de 2003, é um FPS, sigla em inglês para jogo de
tiro em primeira pessoa, ou seja, você controla um soldado e do seu
ponto de vista, com a arma em punho, tem a impressão de estar
completamente imerso no combate.

Antes dos números, a polêmica.
Call of Duty Modern Warfare 2, que se passa em 2016, quando uma
força-tarefa militar internacional caça por vários cantos do mundo um
grupo terrorista, trouxe, em umas das missões, cenas chocantes e
cruéis. Em uma das fases, o personagem controlado pelo jogador está
infiltrado como espião entre os criminosos e, numa invasão a um
aeroporto em Moscou (Rússia), é coadjuvante de um massacre de civis. O
governo russo foi o primeiro a reagir e exigiu que as cópias para PC do
game tenham a sequência retirada para que a venda seja autorizada no
país.

O Informátic@ ouviu especialistas e jogadores para
discutir os efeitos dos jogos violentos na sociedade e aproveitou para
fazer uma análise do polêmico e rentável Call of Duty Modern Warfare 2.
O game é um fenômeno pop sem precedentes. Basta dizer que a produtora
americana responsável, a Activision, arrecadou US$ 550 milhões em
apenas cinco dias de vendas. Especialistas do setor estimam que a
empresa tenha investido US$ 45 milhões para criar o game e outros US$
150 milhões em publicidade para o lançamento. Vale lembrar que isso
equivale ao gasto em filmes arrasa-quarteirões de Hollywood, só que com
uma rentabilidade muito maior.

Até o fim do ano, a companhia,
que viu suas ações na Bolsa de Nova York subir 35% na semana de
lançamento de Modern Warfare 2, espera que as vendas cheguem a 13
milhões de unidades. O game custa US$ 59,99 no mercado americano e está
disponível para PS3, Xbox360 e PC.

Categorias:Jogos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: